sábado, 28 de abril de 2012

Ser seu pão, ser sua comida...



... Todo amor que houver nessa vida.

Meu maridão está aqui do meu lado, dormindo e com o semblante cansado. Eu como sempre, acesa.
É no silêncio e na calma da madrugada que percebo o amor sublime e singelo e assim me vieram lembranças doces do dia do nosso casamento.



  E Miltão estava presente na bela voz do Hércules...


 Acordar o maridão para ouvir essa música seria muita sacanagem? 



 "O amor é quando a gente mora um no outro"
  "Todo amor é eterno. E se acabou, não era amor." 
 frases do nosso convite de casamento


sexta-feira, 27 de abril de 2012

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Tá nervoso? Vai pescar

Depois que meu pai comprou a sua terrinha meu passeio favorito tornou-se juntar a família e ir pescar.
Minha mãe anda meio desanimada em enfrentar os perrengues de uma pescaria, sendo assim eu mesma encarei o fogão à lenha e todo o resto.

No caminho de ida é praxe parar para comprar minhocas...



paizinho comprando minhocas e massinha para pescar


a primeira viagem da minha pequena sobrinha fofa Lívia


treinando...

Rick bem calmo (mereceu uma foto)


uma piranha! sem batom...

morreu pela boca

cerva sem álcool porque eu não estou podendo e um bom livro


meu pai e eu!


o sol se foi

Resultado: 4 peixes, música de roça e muita paz no coração.

quinta-feira, 19 de abril de 2012

comida de Buteco 2012 - Da série se em Minas não tem mar

publiquei aqui o quanto sou fã do Bar do João e no última sexta-feira foi dada a largada do Comida de Buteco, evento massa onde os butecos participantes criam um prato com algum ingrediente que é exigência do concurso. Esse ano o ítem exigente nas receitas foi o queijo minas.

No João eles fizeram o Trem Bão (língua empanada, queijo, molho, e batatas bolinha na manteiga com alho)


Seguinte:

  • o sabor é ótimo e até para quem não gosta de língua se surpreende com a maciez e o sabor da carne empanada.
  • a língua não é empanada no queijo como diz o cardápio e o site do evento, sendo que só salpicaram o queijo por cima da carne, então sejamos justos: no quesito exigência do queijo na receita, eles pecaram. O queijo é só esse pingo aí salpicado no prato.
  • as batatas bolinhas estavam deliciosas, mas cozinharam demais
  • o molho especial também não é o mesmo divulgado no site do evento, mas é divino, perfeito.
  • valor: 23 reais e servem duas três pessoas, que não estejam com fome
  • a cerveja continua estupidamente gelada e você vai desembolsar 5,90 pela gelada
Vale à pena, como sempre.


terça-feira, 10 de abril de 2012

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Almôndegas ao molho - Série Cozinha Maravilhosa da Keila


Estou me sentindo a versão feminina do Claude Troigos... Semana passada fiz almôndegas ao molho, acho melhor do que  fritas, olha só que marravilha!


Almôndegas ao molho 

Você vai precisar de mais ou menos de 500 gramas de boi ralado...


Coloque temperos mágicos: pimenta calabresa, orégano, alho, sal, um tico de sazon para carnes vermelhas

após incorporar os temperos coloque um ovo de galinha 


Mistura tudo e coloque um pouco de sopa ou creme de galinha para dar liga e ponto para enrolar as almôndegas


Faça bolinhas médias

Pique dois tomates, uma cebola e duas pimentas dedo de moça (tire as sementes da pimenta)

 Assim ó..

Agora aqueça uma panela, coloque azeite e frite as cebolas até murcharem...


Junte a pimenta e os tomates e refogue por alguns minutos...


Junte meia lata de molho de tomate... eu uso Pomarola...


Para o molhar ficar bem encorpado, coloque meia lata de tomates pelados (isso faz a maior diferença no molho, vai por mim)



Junte as almôndegas e sem mexer acrescente água fervente, sempre, para cobrir as "pelotas" e coloque um pouco de manjericão desidratado




Abaixe o fogo, beba algumas cervejas e deixe a carne cozinhando... cerca de 25 minutos


sirva com arroz branco e uma saladinha metida a besta de abobrinha com palmito e Kani-Kama




Bem bom! O mundo é bão, esqueceu?

... mas jamais perder a ternura

Commonly known as el Che or simply Che, was an Argentine Marxist revolutionary, physician, author, intellectual, guerrilla leader, diplomat and military theorist. A major figure of the Cuban Revolution, his stylized visage has become a ubiquitous countercultural symbol of rebellion and global insignia within popular culture.


"Hay que endurecerse, pero sin perder la ternura jamás." 

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Da série Se em Minas não tem mar - Bar do João

Quando Deus criou Minas Gerais, Ele criou um mar de montanhas e também criou no mineiro o dom de "botecar". E eu honrei a graça concebida e me divirto muito na companhia dos amigos pelos bares de BH.

Já fui em muitos, vários... pés sujos e pés limpos. Agora, mais velha me torno fiel à alguns e um desse é o Bar do João, que participa do comida di buteco e sempre fica entre os primeiros colocados no quesito tira gosto e cerveja gelada. Aliás, cerveja sempre gelada, da primeira à última é um dos motivos do Bar do João estar sempre cheio.

Onde fica:Rua Geralda Marinho, 117 - São João Batista.

R$: a cerveja varia entre 4,90 e 5,30 (se estiver errada me corrijam).

Petiscos: Cê ki Sabe (bomdemaisdacontasô, Linguiça caseira acompanhada por farofa de jiló na trouxinha de couve com pimenta biquinho, mandioca na manteiga e molho especial.), almôndegas, Trem Esquisito (o melhor, ever,músculo à milanesa acompanhado de mandioca cozida na manteiga de garrafa, couve, molho especial e pimenta biquinho), língua de boi e os tradicionais: filé com fritas, mandioca, torresmo.

Só digo uma coisa: eu sou bem feliz quando estou no João.





Cê Ki Sabe

maridão com o João (de verde)

Feliz páscoa